Acesse as melhores dicas
e informações do mercado
mercado escritorios condominio Offices - Postada em: 10/10/2019

Áreas nobres têm menos escritórios vazios em SP

Pesquisa aponta que taxa de vacância está diminuindo nessas regiões da cidade

 

O momento do mercado imobiliário no país é bom. No segmento corporativo não é diferente. Nos últimos anos, a quantidade de escritórios de alto padrão desocupados nas importantes centros financeiros da capital paulista tem apresentado redução. É o que aponta um levantamento da consultoria Buildings, especializada em pesquisas de imóveis comerciais.

No terceiro trimestre do ano, a taxa de vacância (percentual de escritórios vagos em relação ao total de unidades) desse tipo ficou abaixo de 4% nessas áreas. Em 2016, esse índice era de 24,03%. No ano passado, foi de 19,21%.

Já nesse ano, o balanço indica que houve uma expressiva queda na vacância de escritórios de alto padrão na região da Faria Lima (3,7%), Paulista (8,5%) e Vila Olímpia (8,5%).

O sócio da Buildings, Fernando Didziakas, destaca que as empresas têm se mudado para bairros onde o valor dos aluguéis chegou a aumentar nos últimos anos. Ele declara que a vacância nessas regiões tem diminuído por serem áreas bastante procuradas pelas empresas e onde o volume de empreendimentos comerciais se manteve estável.

Para se ter ideia, na região da Berrini, a vacância era de 27% no primeiro trimestre de 2017, despencando para 13,9% nos primeiros três meses desse ano. Segundo o executivo, se uma empresa quiser alugar 12 mil m² nessa região pode conseguir, mas na Vila Olímpia, Faria Lima ou Paulista não terá mais essa possibilidade.

Em São Paulo, o estudo abrangeu imóveis distribuídos em 240 edifícios corporativos. A pesquisa também foi feita em Alphaville, bairro nobre de Barueri e Santana de Parnaíba. A região atraiu empresas com uma série de incentivos fiscais. Porém, o volume de escritórios desocupados ainda está alto, passando de 2% em meados de 2010 para 29,7% atualmente.

De acordo com Didziakas, esse fenômeno é atribuído aos baixos preços dos imóveis na capital paulista, que ainda disponibiliza muitos escritórios vazios.

 

Informações: https://buildings.com.br