Acesse as melhores dicas
e informações do mercado
Depois de alguns anos, é fundamental realizar um upgrade de equipamentos e expandir a automação em novos produtos e em mais áreas do imóvel. Verifique se o fabricante do software oferece atualizações constantes Tecnologia - Postada em: 08/03/2018

Automação residencial deve crescer 11% até 2020

Mercado imobiliário investe em casas que se conectam ao morador

 

Dados divulgados pela Associação Brasileira de Automação Residencial (Aureside), afirmam que o mercado global de automação tem uma projeção de crescimento anual de cerca de 11% entre os anos de 2014 e 2020.

A tendência é uma realidade presente entre as empresas que acreditam que a tecnologia pode melhorar a performance de uma residência, como acontece com o Touch Studio Jardim, da incorporadora Braido Ceceli, que utiliza uma série de opções tecnológicas em seu projeto.

“O número de pessoas inseridas na tecnologia é grande, então levar essa ferramenta para dentro das casas é quase que fundamental para nós enquanto incorporadora, afinal, além de seguir toda uma tendência, oferecemos com isso mais facilidades em diversas áreas do dia-a-dia”, explica a arquiteta da Braido Ceceli, Alessandra Ceceli.

Entre as opções tecnológicas encontradas no Touch Studio Jardim, localizado em Santo André, estão fechaduras biométricas, automação para cortina, som, iluminação e ar condicionado através de controle tecnológico embutido na parede e também, através de aplicativo de celular.

“Além de utilizar uma ferramenta que por si só já é atrativa, ela é capaz de trazer inúmeros benefícios para o morador, entre as principais que posso destacar é a autonomia, o conforto, comodidade e até, a própria segurança”, enfatiza Elizabeth Braido, também arquiteta da incorporadora Braido Ceceli.

Outras tecnologias

Outras tecnologias presentes são a disponibilidade de wi-fi em áreas comuns do prédio, carregador de carro elétrico, pontos de tomada USB, além de soluções para sustentabilidade com infraestrutura para energia fotovoltaica (captação de energia solar que se converte em energia elétrica) nas áreas externas e aquecimento da piscina e armazenamento de água da chuva que será utilizado no espaço Garden.

Além disso, a tecnologia também acompanhou a estratégia da incorporadora que utilizou uma maquete virtual e um tour 3D para os futuros clientes. “Queremos a tecnologia também ao nosso lado, no ano passado, por exemplo, fizemos uma ação onde levamos nosso empreendimento para bares do Grande ABC, através de um óculos 3D, o que efetivamente chamou a atenção do futuro morador e resultou em uma melhora ainda maior nas vendas”, finaliza o diretor da Braido Ceceli, Amauri Ceceli.

O Touch foi o primeiro empreendimento da Braido Ceceli que levou o conceito inovador de associar tecnologia aos novos empreendimentos, como foi bem aceito pelos clientes, a incorporadora afirma levar a ideia para os próximos projetos a serem desenvolvidos por eles.

 

Informações: http://braidoceceli.com.br