Acesse as melhores dicas
e informações do mercado
Mercado - Postada em: 30/09/2021

BIM é salto tecnológico que a indústria de materiais de construção precisa acompanhar, diz Abramat

Associação é a curadora de conteúdo do 4º Seminário Disseminação do BIM e a Indústria de Materiais no Brasil, evento que faz parte da programação do Feicon Live Show

 

Com uma série de benefícios para o setor de construção, incluindo a redução de impactos ambientais, o sistema BIM (Building Information Modeling) ainda necessita de maior adesão da cadeia, incluindo as empresas de materiais. Por isso, Feicon e Abramat (Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Construção), em parceria com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e com o apoio do Bim Fórum Brasil, unem esforços para discussão das atuais ações de estímulo à ferramenta e avanços em normas e padrões no 4º Seminário Disseminação do BIM e a Indústria de Materiais no Brasil .

O Seminário faz parte da programação do último dia do Feicon Live Show, conjunto de apresentações onde especialistas debaterão temas do varejo e da construção, marcado para os dias 5 e 6 de outubro. O painel sobre BIM contará com a experiência de convidados como a equipe da ABDI, do Governo de Santa Catarina, da Frente Parlamentar do BIM, representantes do BIM Fórum Brasil e especialistas que lideram grupos de trabalho na Comissão ABNT/CEE-134.

“Vamos abordar as principais ações do Governo Federal com ênfase na Plataforma BIM BR e Biblioteca Nacional BIM, do Governo do Estado de Santa Catarina para uso do BIM em obras públicas, nova lei de licitações, um mapeamento de maturidade BIM no país, ações do BIM Fórum Brasil, avanços na elaboração das normas BIM com ênfase na ABNT/NBR 19650 e aplicações de BIM à infraestrutura e Facilities Management”, explica Rodrigo Navarro, presidente da Abramat.

Uso do BIM na indústria de materiais de construção

O BIM é um modelo que permite o trabalho simultâneo dos profissionais envolvidos nas diversas etapas de um projeto com representação em 3D e linguagem padronizada. Assim, fica muito mais fácil definir soluções, materiais e processos, impactando na obra como um todo, do orçamento ao tempo de execução. O que o 4º Seminário Disseminação do BIM e a Indústria de Materiais no Brasil propõe é uma reflexão do papel da indústria de materiais no avanço da ferramenta.

“Esse papel é o de modelagem de objetos BIM dos produtos para que as informações possam ser utilizadas nos softwares compatíveis com a nomenclatura BIM . As ações e investimentos das indústrias neste sentido têm avançado ano a ano, mas ainda são poucas as marcas e linhas de produtos que já estão alinhadas. Entre as barreiras para aceleração do processo, é possível citar a conclusão das normas brasileiras, as ações de capacitação das empresas e a ampliação da oferta de serviços de apoio específico às indústrias nessa tarefa”, explica Navarro.

Sobre a importância da ferramenta depois da pandemia, o executivo é enfático: “O BIM representa um salto tecnológico no setor com benefícios potenciais imensos. A velocidade do processo de disseminação tende a aumentar no pós-Covid em função do aumento da digitalização de serviços. A indústria de materiais tem que acompanhar a evolução, prover as informações nos formatos demandados e aproveitar as oportunidades de desenvolvimento de soluções em conjunto com os demais agentes”, finaliza.

Para participar do Feicon Live Show e do 4º Seminário Disseminação do BIM e a Indústria de Materiais no Brasil, basta acessar: www.feicon.com.br/pt-br/feiconnect.html

Serviço

4º Seminário Disseminação do BIM e a Indústria de Materiais no Brasil

Data: 6 de outubro, às 9h

Formato: Digital

Link: www.feicon.com.br/pt-br/feiconnect.html