Acesse as melhores dicas
e informações do mercado
Capital Nascimento Rodrigo Pimentel Top Lists - Postada em: 25/07/2017

‘Capitão Nascimento’ dá 7 passos para síndico criar uma ‘Tropa de Elite’

Oficial do B.O.P.E., Rodrigo Pimentel dá dicas básicas sobre segurança no condomínio
os próximos dias 27, 28 e 29 de julho, acontecerá o 2° Congresso de Gestão Condominial, organizado pelo Instituto Pró Síndico. Localizado em São Paulo, o credenciamento para visitação é gratuito e conta também com a compra de ingressos para palestras no site www.prosindico.com.br/congresso.
O evento receberá a presença de Rodrigo Pimentel, o oficial do B.O.P.E (Batalhão de Operações Policiais Especiais do Rio de Janeiro) que criou e inspirou o Capitão Nascimento. O palestrante abordará o assunto de segurança no condomínio, a motivação e o engajamento na prática e revelará como o síndico pode construir a tropa de elite em seu condomínio. Além disso, muitos outros especialistas marcarão presença no evento como palestrantes e participantes da feira.
“No maior evento da América Latina, estamos trazendo os maiores especialistas do país para os nossos 2,5 mil participantes”, explica Dostoiévscki Vieira, Presidente do Instituto Pró-Síndico, entidade pioneira no país na realização de eventos para o setor, disseminação de conhecimento e capacitação de mão de obra.
O Capitão Nascimento revela os sete passos para ter uma tropa de elite no condomínio:
1- Preparo emocional dos funcionários
O síndico deve saber lidar com as situações do dia a dia do condomínio. Gerenciar corretamente, sair de cena quando necessário, se mostrar interessado em seus próprios funcionários, checando se há alguma desavença entre eles ou algum problema com morador. Ter uma equipe preparada, unida e eficaz, fará tudo fluir dentro do planejamento. Como líder, o síndico deve demonstrar a forma correta de resolver conflitos e demais problemas.
2- Missão dada é missão cumprida
É importante ressaltar que quando uma ordem é dada, o síndico não precisará falar uma segunda vez. Não pode existir a dúvida se o funcionário fez ou não seu trabalho. As ordens do síndico precisam ser claras e não pode haver dúvidas entre os funcionários. Todos devem saber o que precisam fazer e em quanto tempo precisam terminar. Não pode haver atrasos da parte do próprio funcionário ou do síndico. Assim que uma ordem é dada, o síndico não pode mais se preocupar ou cobrar pela segunda vez se a mesma foi cumprida.
O síndico deve saber lidar com as situações do dia a dia do condomínio. Gerenciar corretamente, sair de cena quando necessário, se mostrar interessado em seus próprios funcionários, checando se há alguma desavença entre eles ou algum problema com morador. Ter uma equipe preparada, unida e eficaz, fará tudo fluir dentro do planejamento. Como líder, o síndico deve demonstrar a forma correta de resolver conflitos e demais problemas no condomínio. Foto, Alexandre Carvalho/ A2im
O síndico deve saber lidar com as situações do dia a dia do condomínio. Gerenciar corretamente, sair de cena quando necessário, se mostrar interessado em seus próprios funcionários, checando se há alguma desavença entre eles ou algum problema com morador. Ter uma equipe preparada, unida e eficaz, fará tudo fluir dentro do planejamento. Como líder, o síndico deve demonstrar a forma correta de resolver conflitos e demais problemas no condomínio. Foto, Alexandre Carvalho/ A2im
3- Pensando fora do quadrado
Além do que está acostumado, um síndico deve sempre estar antenado nas tecnologias do mercado, inovações e novos processos. O síndico não deve apenas fazer o que lhe foi ordenado, o básico, ele precisa ser inovador. E assim como ele, os funcionários também devem pensar em tecnologias novas para o condomínio, seja um novo jeito de reciclagem ou até novas ideias na área de lazer. Em exemplo claro de disrupção é a portaria virtual, que quebra o conceito de que é preciso ter um porteiro.
4- A motivação
O síndico deve sempre motivar os funcionários, apontar aos mesmos não só o que erram, mas dar um feedback positivo no acerto, mostrando que ele não vê apenas os erros, mas sim, os motiva a serem cada vez melhores. O comandante deve incentivar no crescimento, criar bonificações conforme desempenho, criar equipes de funcionários de acordo com os tipos de serviços existentes no condomínio e sugerir outros tipos de bonificações, sempre criando diferentes tipos de motivações.
5- Corrupção
Sempre pode haver alguém que tente corromper o sistema do condomínio, seja passando por cima dos outros funcionários, roubando ou até mesmo prestando serviços particulares para outros moradores no horário do expediente. Para garantir que seu condomínio e administração sejam livres desses tipos de corrupções, é preciso que sempre haja câmeras não só nas áreas comuns do prédio, mas também, onde os funcionários trabalham, no local de assembleias, dentro da portaria.  Além disso, é importante que haja entre os funcionários de absoluta confiança do síndico, que denunciarão eventuais desvios de conduta.  É importante a máxima transparência nas contas do condomínio, informando na assembleia todos os gastos que ocorreram no mês. O exemplo sempre precisa vir de cima.
6- Mediação
O síndico e os funcionários precisam antes de tudo, manter a harmonia e o respeito entre si, para conseguirem fazer o mesmo com os moradores do condomínio. Assim, além de servirem de exemplo, também irão conseguir mediar confusões que poderão ocorrer futuramente entre os próprios moradores. É imprescindível saber mediar quaisquer tipos de discussões entre os condôminos e funcionários, além de saber a hora certa de tomar medidas coercitivas, caso seja necessário. É importante o síndico saber que uma laranja podre pode contaminar todas as demais. Elimine o funcionário que espalha, ao invés de juntar.
7- Estresse
A sobrecarga de serviços, pressa no trabalho ou até mesmo algo pessoal, podem atrapalhar e estressar o funcionário.  O estresse é comum em qualquer empresa e permanecem em muitos funcionários. Porém, o funcionário ideal é aquele que consegue manter o equilíbrio apesar do ambiente de pressão. É importante que o síndico esteja sempre atento ao que está ocorrendo, para que assim, consiga resolver. Também é dever do síndico ajudar os funcionários a se sentirem a vontade para reclamar, tirar dúvidas e dar sugestões. Eles precisam sempre se sentirem dentro de uma equipe.
O congresso será no Novo Centro de Convenções Rebouças, que fica na Av. Rebouças, 600. Mais informações, marketing@prosindico.com.br ou pelo tel. (0xx11) 3255-9533.