Acesse as melhores dicas
e informações do mercado
seguro residencial Guia de compra - Postada em: 13/04/2016

Como funciona a cobertura do seguro residencial

Cálculo do valor da apólice e prestação de serviços são alguns atrativos do contrato. Conheça um pouco mais a respeito

 

Estimativas do Sincor-SP (Sindicato dos Corretores de Seguros de São Paulo) projetam que o mercado de seguros residenciais cresçam 9% em 2016 sobre o ano passado. Apesar da popularização desse tipo de apólice, muitos ainda têm dúvidas sobre o produto. Os tipos de cobertura disponíveis e o cálculo realizado para definir o valor da apólice são alguns exemplos.

Para que o público em geral conheça ainda mais a respeito do seguro residencial e suas vantagens, especialistas selecionaram os principais aspectos sobre esse tipo de contrato. Veja a seguir:

Há diversos tipos de cobertura disponíveis

A cobertura básica, que todos os seguros residenciais são obrigados a cobrir, inclui indenização de danos ao imóvel e ao conteúdo dele em casos de incêndio, queda de raio e explosões.

As apólices também contam com coberturas adicionais mais abrangentes, que contemplam, por exemplo, proteção contra roubo e furto, danos elétricos, cobertura de vidros, alagamentos, inundações e também danos a terceiros dentro de sua casa.

Cálculo do valor da apólice

Esse é o principal diferencial do seguro residencial. Enquanto no seguro auto, o cálculo do preço da apólice considera o preço do carro, custando em média algo em torno de 5% a 10% do preço do veículo, o seguro residencial é calculado através do valor de reconstrução do imóvel em casos de sinistros, que é declarado pelo próprio contratante e representa aproximadamente 0,4% do valor total. Dessa forma, para um imóvel avaliado em R$ 1 milhão, por exemplo, com preço de reconstrução de R$ 500 mil, o segundo valor é declarado, o que barateia a apólice.

O grande diferencial do seguro residencial é o valor da apólice. Enquanto no seguro auto, o cálculo do preço da apólice considera o preço do carro, o seguro residencial é calculado através do valor de reconstrução do imóvel em casos de sinistros, que é declarado pelo próprio contratante e representa aproximadamente 0,4% do valor total
O grande diferencial do seguro residencial é o valor da apólice. Enquanto no seguro auto, o cálculo do preço da apólice considera o preço do carro, o seguro residencial é calculado através do valor de reconstrução do imóvel em casos de sinistros, que é declarado pelo próprio contratante e representa aproximadamente 0,4% do valor total

 

No entanto, é importante ressaltar que não é vantagem mentir para o seguro para receber uma quantia maior do que o real valor de reconstrução da sua casa. A indenização é realizada com base em laudo realizado por técnicos da seguradora do custo de reconstrução do imóvel.

Prestação de serviços na residência

Cada seguradora compõe um pacote de assistência 24 horas, que conta com serviços variados para cobrir diversas emergências domésticas, como eletricista, encanador, chaveiro, conserto de eletrodomésticos e até faxina em casos de necessidade.

 

Informações: www.bidu.com.br