Acesse as melhores dicas
e informações do mercado
1c Mercado - Postada em: 01/04/2020

Condomínios em alerta para o “golpe da vigilância sanitária”

Diante da pandemia do novo coronavírus, agentes da saúde passaram a atender alguns pacientes a domicílio para coleta de exames. Porém, com esse procedimento, meliantes viram uma brecha para aplicar golpes e assaltar casas. Para evitar cair em golpes do tipo, há alguns indícios e medidas que condomínios podem adotar.

Amilton Saraiva, especialista em condomínios da GS Terceirização, aponta que porteiros bem treinados e orientados ficam mais atentos a esse tipo de situação. “Na maioria dos assaltos a esses locais, a falha está justamente no momento da averiguação ou liberação de visitantes e prestadores de serviços, por isso alertar condôminos quanto às atitudes irresponsáveis e investir em treinamento e tecnologia vale a pena. Há empresas de serviços terceirizados com experiência na gestão e na preparação de profissionais capacitados para agir e evitar situações desagradáveis” afirma Saraiva.

Walter Uvo, especialista em tecnologia da MinhaPortaria.com, relata que tem recebido materiais sobre as fraudes nos condomínios com assaltantes se passando por agentes de saúde do município e de hospitais particulares. Nesse caso, Uvo aponta como a tecnologia funciona como aliada para assegurar a vida dos moradores e colaboradores.

“O serviço de portaria remota naturalmente já evita essa ação, pois não há liberação sem a autorização de algum responsável. Caso haja algum chamado para um apartamento, deve ser confirmado, por isso os moradores precisam estar atentos, e caso digam que é para uma avaliação no prédio, confirmamos com o zelador ou o síndico do local”, afirma Uvo.

Diante de qualquer suspeita percebida por moradores ou funcionários, os responsáveis devem ser avisados imediatamente. Ainda, nessa situação, todos devem buscar informação verídica e se atentar aos comunicados da secretaria de saúde do seu município e de hospitais que estão indo em domicílio. Caso confirme a visita, os profissionais devem apresentar documento de identificação e estarem uniformizados.

Texto por Agência com edição

Imagem Destacada via Divulgação