Acesse as melhores dicas
e informações do mercado
mercado0 Guia de compra - Postada em: 13/05/2019

Conheça 5 dicas para a hora de comprar um imóvel

Além das parcelas mensais, quem pretende adquirir a casa própria deve-se considerar gastos adicionais e taxas que sofrem alterações anualmente

 

O sonho da casa própria está presente na vida de milhões de brasileiros, mas, o que era para ser uma realização, muitas vezes, torna-se um pesadelo. Antes de fazer um financiamento ou assinar contrato com imobiliárias, é preciso considerar alguns pontos para não gerar uma frustração no futuro.

Confira cinco dicas da Casafy na hora de adquirir um imóvel. Boa compra!

1 – Considere juros, inflação e parcelas mensais

Imagine um imóvel avaliado em R$ 500 mil, podendo ser alugado por R$ 2 mil ao mês. Se o interessado resolver financiar este mesmo imóvel, considerando uma taxa de juros de 0,9% ao mês, ele precisará pagar pelo menos R$ 150 mil de entrada e parcelar o restante em torno de 20 anos com prestações de, cerca de, R$ 3,5 mil ao mês.

Pensando pelo lado positivo do aluguel, com os R$ 1,5 mil extras mensais acumulados, o patrimônio chegaria a R$ 544 mil que, somados ao 150 mil investidos na entrada, totalizam no final um valor de R$ 852 mil considerando um rendimento de 0,3% acima da inflação — quase o dobro do valor total inicial do imóvel.

2- Prepara-se para os custos extras

Faça um planejamento financeiro com todos os seus ganhos e gastos. No ato da compra, muitas pessoas consideram apenas o valor das parcelas, mas se esquecem de calcular taxas extras como condomínio, IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), gastos com repasse da imobiliária, custos com o seguro obrigatório e documentação, além de contas mensais como energia elétrica, gás e internet.

Esses gastos sofrem reajustes anuais e, para não levar um susto no futuro, coloque tudo no papel e deixe uma brecha para os gastos extras.

3- Junte um bom valor para a entrada

Procure poupar e investir um valor mensal visando o sonho da casa própria. Utilizar o dinheiro da poupança ou FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) também são opções na hora de realizar uma boa entrada para o financiamento do seu imóvel.

Quanto maior a entrada, menor será o risco para o banco e, assim, é possível conseguir parcelas com juros menores e outras negociações para reduzir os gastos.

4- Compare as condições em bancos para realizar o financiamento

Pesquise e compare bancos que oferecem financiamento de imóveis. Leve em consideração taxas, juros e seu crédito pessoal na entidade financeira.

Também, é necessário analisar o Custo Efetivo Total (CET), que inclui todas as despesas do financiamento. A ideia é encontrar uma melhor opção para o seu perfil e negociar melhores condições.

5- Comprar nem sempre é a melhor opção

Muitas pessoas sonham em comprar um imóvel, mas nem sempre é a melhor opção para o seu estilo de vida. É necessário considerar as perspectivas de futuro em relação ao emprego, família, filhos ou até mesmo se há o plano de mudar de cidade.

Procure estudar a questão em relação ao financiamento ou aluguel, de acordo com o seu estilo de vida para fazer a escolha certa.

 

Informações: https://casafy.com.br