Acesse as melhores dicas
e informações do mercado
autoconstrucao puxadinho Mercado - Postada em: 30/03/2017

Especialista alerta sobre os perigos da autoconstrução

Remendos na edificação só mascaram e adiam problemas, que poderão se tornar mais graves

 

Em vários pontos do país, os principais problemas identificados em edifícios ou construções apontadas por engenheiros e arquitetos normalmente são solucionados com aquele “jeitinho”, que pode abalar e comprometer a estrutura do prédio. As graves consequências dessa prática são cada vez mais discutidas.

Dentre os efeitos negativos estão a ocultação de sintomas do edifício com a combinação inadequada de produtos que mascaram o problema. Segundo a engenheira civil Rejane Saute Berezovsky, diretora do Ibape-SP (Diretora do Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia), as famosas “gambiarras” podem parecer uma solução. Porém, podem causaar um grande risco à segurança e funcionalidade do imóvel.

Esse tipo de ação pode “maquiar” o problema, mas não eliminam suas origens. “Muitas vezes, as patologias se agravam e de um momento para o outro, se manifestam com intensidades tão relevantes a ponto de causar sérios acidentes”, afirma Rejane.

Segundo a engenheira, o mais importante é criar uma rotina de inspeção predial, que devem seguir as normas técnicas já estabelecidas como, por exemplo, a do Ibape-SP, para detectar e documentar falhas e/ou anomalias de um edifício.

Rejane reforça a importância da contratação de capacitados afim de elaborarem os projetos pertinentes e acompanharem as obras necessárias após ser definido exatamente o escopo do pretendido.

“Nesse cenário, é preciso estar sempre atento às intervenções realizadas nas edificações. A falta de prescrições feitas por profissionais habilitados, ou intervenções feitas sem respeitar a boa técnica, pode ter consequências graves, tanto para os edifícios quanto para seus usuários”, pontua.

 

Informações: www.ibape-sp.org.br

 

Foto: YouTube