Acesse as melhores dicas
e informações do mercado
HomeServe Decoração - Postada em: 21/09/2017

HomeServe chega ao Brasil para ajudar empresas de utilidade pública

Com quase 8 milhões de clientes em todo o mundo, companhia espera auxiliar brasileiros a terem serviço mais confiável a preços justos

 

No processo de privatização, as empresas de serviços públicos brasileiras estão prestes a conseguir uma nova oportunidade. Uma pesquisa de pré-lançamento realizada a pedido da HomeServe, empresa de serviços domésticos britânica com 7,8 milhões de clientes no mundo que se prepara para entrar na América do Sul, encontrou um mercado brasileiro inexplorado com valor superior a R $ 1,4 bilhão.

A companhia, que vende cobertura de serviços para emergências domésticas, pretende alterar radicalmente o lado das relações com clientes do setor de serviços de utilidade pública no Brasil. Ao fazê-lo, procura ajudar as empresas a aumentar as receitas e reverter muitas percepções negativas.

Ela desenvolve relações de joint venture com empresas de serviços de utilidade pública, oferecendo aos clientes seguros e programas de assinatura para cobrir emergências domésticas e reparos relacionados a problemas com eletricidade e encanamento, entre outros, bem como acesso a fornecedores confiáveis para melhorias domiciliares.

Uma pesquisa encomendada pela HomeServe descobriu que os consumidores brasileiros estão totalmente insatisfeitos com os serviços dos fornecedores locais, citando grandes preocupações com a má qualidade de mão de obra, preços altos e fornecedores que marcam e não aparecem.

“A HomeServe foi fundada no Reino Unido com a premissa de que os clientes precisam de proteção contra as mesmas questões que os brasileiros têm preocupações”, disse Giles Desforges, CEO da HomeServe Global Partnerships.

“É por isso que buscamos parceria com as empresas brasileiras de serviços de utilidade pública, não apenas para garantir um melhor nível de serviço, mas também para melhorar a credibilidade do setor. Já tivemos um impacto muito positivo nas grandes empresas de serviços de utilidade pública no Reino Unido, EUA, França e Espanha”, acrescenta.

Segundo Desforges, a pesquisa da HomeServe revelou que a insatisfação dos brasileiros é tal que, embora suas principais preocupações sejam sobre incidentes perigosos – como vazamentos de gás e falta de energia – em vez de procurar a ajuda de profissionais, muitos brasileiros preferem enfrentar o próprio problema.

“Isso nunca deve ser a solução. Em vez disso, como mostramos internacionalmente ao longo de duas décadas em operação, podemos ajudar a fornecer a solução”, declara.

Resultados da pesquisa

De acordo com o estudo da HomeServe, 77% dos brasileiros classificaram falhas no fornecimento de energia como a emergência doméstica mais preocupante, algo que mais de 92% já experimentaram. No ano passado, falhas no fornecimento de energia foram o problema mais frequente, uma média de quatro vezes, em comparação com um pouco mais de duas vezes para outras questões, como torneiras com vazamento, encanamento entupidos ou descargas quebradas.

A maioria (79%) dos entrevistados afirmaram que estariam interessados em um serviço que cobre falhas de utilidade doméstica inesperadas. Em relação a esse tipo de cobertura, somente 30% declararam que já tinham. Para quem não possui, uma boa parte (39%) respondeu que não tinha por não saber da existência do serviço.

Para mais informações, e-mail: homserve@sherlockcomms.com. Tel.: (0xx11) 3817-5852.