Acesse as melhores dicas
e informações do mercado
mercado Mercado - Postada em: 14/06/2018

Mercado imobiliário apresentou crescimento em abril na Grande SP

Vendas de imóveis novos subiram 53,3% em relação ao mesmo mês de 2017

 

Composta por 39 municípios, sendo a Capital o principal deles, a Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) apresentou um bom desempenho de vendas de novos imóveis residenciais em abril.

A Pesquisa do Mercado Imobiliário, realizada pelo Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP (Sindicato da Habitação), que analisa a cidade paulistana separadamente sem incluir na RMSP, aponta que foram comercializadas 417 unidades na região, um incremento de 53,3% sobre o mesmo mês do ano passado. Já em relação a março, o volume ficou 48,5% menor.

Com o resultado, em 12 meses até abril, os municípios do entorno acumularam 8.764 residenciais vendidos, uma progressão de 16,6% sobre o período precedente (até abril de 2017).

Em termos financeiros, as vendas de imóveis novos nas cidades vizinhas movimentaram um VGV (valor geral de vendas) de R$ 186,2 milhões, um crescimento de 77,9% sobre um ano antes e um recuo de 32% ante março, conforme correção pelo INCC-DI (Índice Nacional de Custo da Construção) de abril de 2018.

A velocidade de vendas medida pelo VSO (vendas sobre oferta) atingiu 5,2% em abril, superando a variação de um ano antes (2,5%) e ficando aquém de março (9,1%). Já o VSO de 12 meses chegou a 40,7%, ultrapassando a variação do intervalo até março (37,6%).

Procura

Praticamente três quartos (74,1%) dos novos imóveis comprados na Grande São Paulo (exceto Capital) foram apartamentos de 2 dormitórios, com 309 residenciais. O restante foi de 3 quartos (59 vendas e participação de 14,1%), 4 ou mais cômodos (32 espaços e fatia de 7,7%) e 1 dormitório (17 comercializações e 4,1%).

As unidades mais procuradas tiveram área de 45m2 a 65m2, com 225 transações (54,0% do total). Por faixa de preço, a predileção foi pelos apartamentos com tíquete de até R$ 240 mil, com 244 apartamentos – 58,5% das comercializações.

Outros dados

Dados da Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio) divulgados pelo Secovi-SP indicam que a RMSP obteve um ritmo menor de lançamentos em abril. No intervalo, foram lançados 175 imóveis residenciais, um declive de 11,6% frente a março e retrocesso de 85,9% face um ano antes.

Quase todos os lançamentos nos municípios do entorno foram de apartamentos de 3 dormitórios, com 127 residenciais e 72,6% % das novas ofertas. Os demais imóveis lançados foram de 4 ou mais quartos, com 48 unidades (27,4%).

Os imóveis com área privativa superior a 130m2 e com preço acima de R$ 900 mil concentraram 78,3% das novas ofertas, com 137 residenciais.

Na conclusão de abril, a oferta alcançou 7.623 novos apartamentos para venda, uma queda de 6,3% ante março. O balanço considera como disponibilidade os imóveis na planta, em construção e prontos lançados nos últimos 36 meses até abril.

 

Informações: www.secovi.com.br

 

Texto por Luciano Emiliano