Acesse as melhores dicas
e informações do mercado
mercado pericia 0 Guia de compra - Postada em: 15/04/2016

Perícia evita dor de cabeça na hora de vender

Avaliação especializada determina valor correto de casas, terrenos e fazendas, o que facilita a comercialização da propriedade

 

No mercado imobiliário há negócios que, à primeira vista, parecem uma ótima oportunidade. Mas, com o tempo a transação pode se revelar uma grande dor de cabeça. O imóvel pode apresentar problemas em sua estrutura, causando até prejuízo. Para evitar esse tipo de empecilho, especialistas indicam uma avaliação extensa e especializada na residência.

Na avaliação tradicional, há uma estimativa com base no tamanho do imóvel e do preço do m2 na região. Já na perícia, o profissional avaliador segue diretrizes da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), dispostas na NBR 14.653.

“Nos baseamos em dezenas de variáveis para descobrir quanto, realmente, vale o bem em questão”, explica Evandro Correia Silva, sócio da Nero Perícias, empresa de perícia e avaliação de imóveis.

Na avaliação tradicional, há uma estimativa com base no tamanho do imóvel e do preço do m2 na região. Já na perícia, o profissional avaliador segue diretrizes da ABNT, dispostas na NBR 14.653
Na avaliação tradicional, há uma estimativa com base no tamanho do imóvel e do preço do m2 na região. Já na perícia, o profissional avaliador segue diretrizes da ABNT, dispostas na NBR 14.653

 

Depreciação futura

O especialista também afirma que a avaliação inclui a região e tamanho e engloba questões legais, perfil da propriedade em relação à vizinhança, investigação de possíveis depreciações futuras, entre outros aspectos.

Correia cita como exemplo de depreciação futura um apartamento em São José do Rio Preto, no Interior Paulista, que fica próximo de um viaduto, que será construído nos próximos anos. “Hoje, vale R$ 250 mil, digamos. Mas, quando a obra ficar pronta e os carros passarem ao lado da janela do segundo andar, vai cair para R$ 150 mil. É preciso levar isso em conta na hora da compra”, aponta o períto, que também é corretor de imóveis.

A avaliação considera a região onde fica o imóvel e o tamanho, além de englobar questões legais, perfil da propriedade em relação à vizinhança, investigação de possíveis depreciações futuras, entre outros aspectos
A avaliação considera a região onde fica o imóvel e o tamanho, além de englobar questões legais, perfil da propriedade em relação à vizinhança, investigação de possíveis depreciações futuras, entre outros aspectos

 

Litígio judicial

Outros pontos analisados na perícia são os litígios judiciais e extrajudiciais e empréstimos bancários. Em qualquer disputa nos tribunais (desapropriação de terrenos e indenizações pelo governo, partilha de herança, execução fiscal, etc.) que envolva imóveis, a Justiça determina um perito para avaliar o valor dos ativos.

Nesses casos, a empresa, por meio do perito avaliador, atua como um assistente técnico, oferecendo um contraponto à determinação oficial. “O mesmo ocorre em casos onde as partes preferem fazer um acordo fora da corte, quando nos contratam para dar um laudo”, afirma o executivo da Nero Perícias.

Quando grandes empresas precisam fazer empréstimos volumosos, é comum oferecerem plantas, indústrias, fazendas e outros imóveis como garantia. “Nessas situações, avaliamos o ativo e garantimos à instituição financeira a liquidez do valor declarado”, acrescenta Correia.

 

Informações: www.neropericias.com.br