Acesse as melhores dicas
e informações do mercado
Rio de Janeiro Centro_cred Rodrigo Soldon Wikipedia Offices - Postada em: 30/10/2017

Rio registra mais 67 mil m2 de novos condomínios logísticos

Há mais 141 mil m2 de projetos em construção, que deverão ser entregues na cidade até 2018

 

Com a entrega de um empreendimento, a capital fluminense ampliou seu novo estoque de condomínios logísticos e industriais em 67 mil m2. Há mais 141 mil m2 em construção para ser entregue, na sua maioria, em 2018 nas principais regiões desse segmento na cidade, o que poderá impactar de forma significativa a taxa de vacância. É o que aponta novo levantamento da consultoria anglo-americana Newmark Grubb Brasil.

Indicador que calcula a quantidade de espaços vagos em relação ao total de m2 úteis de espaço, a vacância concluiu em 27,7% em setembro, um aumento de 1,3 ponto percentual (pp) sobre o segundo trimestre. A consultoria atribui a alta taxa à grande disponibilidade nos galpões existentes. Na comparação com o terceiro trimestre de 2016, a vacância subiu 7,5pps. Os espaços mais vagos estão mais concentrados ao longo dos eixos da Washington Luiz, Arco Metropolitano e Dutra.

Ocupação

A pequena demanda por condomínios logísticos e industriais no Rio de Janeiro refletiu na absorção líquida (diferença entre ocupações e devoluções), que ficou positiva em 26,7 mil m² entre julho e setembro. Todavia, esse volume foi insuficiente para reverter o saldo negativo dos trimestres anteriores e o volume líquido acumulado está em -131 mil m2.

Com exceção da Linha Amarela, todas as regiões pesquisadas apresentaram pequena movimentação de inquilinos. Na avaliação da Newmark Grubb, dificilmente o ano de 2017 não acabará em retração, tendo em vista o ritmo da demanda observado até o momento. Mesmo com a queda significativa no preço pedido médio desde o final de 2016, as negociações não estão ocorrendo em um ritmo suficiente para a retomada do mercado.

A locação manteve-se praticamente estável em relação ao segundo trimestre, fechando em R$ 21,40/m²/mês. As regiões com o aluguel para galpões logísticos mais valorizadas continuam sendo a Avenida Brasil e Washington Luís, devido à alta qualidade dos empreendimentos.

Entretanto, a amplitude de preços é baixa, devido à maior homogeneidade na qualidade dos empreendimentos do mercado carioca. Tudo indica que, tendo em vista a retração em que o mercado se encontra, o preço pedido médio deverá manter a tendência de queda ao final de 2017.

 

Informações: www.newmarkgrubb.com.br

Foto: Rodrigo Soldon/ Wikipedia