Acesse as melhores dicas
e informações do mercado
Buy house, real estate concept, different offers of property online. Tecnologia - Postada em: 26/03/2020

Soluções digitais vão movimentar setor imobiliário durante a pandemia do coronavírus

Em tempos de quarentena e de circulação cada vez mais restrita de pessoas nas ruas, diversos setores estão precisando se adaptar para continuar suas atividades. No imobiliário, por exemplo, os condomínios já estão mudando as rotinas, fechando áreas comuns, restringindo acesso à elevadores e cancelando assembleias de moradores. Em paralelo, comprar ou alugar uma nova casa ou apartamento pode ficar mais difícil, com o impedimento da realização de etapas presenciais do processo. As empresas que se anteciparam e investiram em transformação digital saem na frente e vão fazer a diferença nesse período de isolamento devido ao coronavírus, que ainda não sabemos o quanto vai durar.

A APSA – maior empresa brasileira em soluções para viver em propriedades urbanas – investiu nos últimos anos mais de R﹩ 6 milhões em soluções online. A empresa já possui plataformas de gestão condominial informatizada disponível para os mais de 3 mil condomínios que administra em todo o país. No final do ano passado, lançou também o Alugue Rápido, ferramenta que possibilita locadores e locatários a fecharem negócio remotamente.

“Não temos como prever a escala destes impactos. As atividades de condomínios e locações não param graças à tecnologia. Condomínios, síndicos e condôminos, além de proprietários e inquilinos, têm acesso ao que é necessário remotamente, mas a contribuição deles é fundamental para que a gente siga movimentando o setor”, diz o diretor da APSA Fernando Schneider

O Alugue Rápido elimina toda a burocracia, papelada física e necessidade de deslocamentos na hora de combinar um contrato de aluguel. Pela própria ferramenta, o locatário pode procurar entre diversas opções de imóvel, agendar a visita de forma online e assinar um contrato digital sem precisar de fiador, seguro-fiança ou sequer um cheque-caução. Do outro lado, o locador tem a garantia do valor do aluguel mensalmente, mesmo em caso de inadimplência. Este é um serviço que está disponível nas cidades de Rio de Janeiro, Recife, Salvador, Maceió e Fortaleza.

“Nossos indicadores apontam que o uso de tecnologia no processo aumenta em 30% a velocidade da locação”, Luiz Dacal, gerente geral da APSA, responsável pelas filiais do Nordeste.

Outra solução que surgiu no mercado é o Click Alugue, startup com atuação em todo o Brasil. A tecnologia permite que o dono do imóvel ou a própria administradora façam a gestão da propriedade de forma totalmente online, com relatórios semanais sobre anúncios de aluguel e contato com os interessados. Também é possível fazer o controle remoto de todos os processos como cadastro, controle financeiro mensal, emissão e envio automático de boletos. A Click Alugue tem metas ambiciosas, entre elas atingir 20% do mercado de autogestão, ou seja, 1,8 milhão de imóveis. Com a necessidade atual de digitalizar processos, esta meta deve ser atingida ainda mais cedo.

“Em tempos de crise mundial, o movimento DIY (Do It Yourself: Faça Você Mesmo) ganha ainda mais força, devido à imprevisibilidade econômica e financeira. O Click Alugue permite ao proprietário alugar e gerenciar seu imóvel de forma independente, simples e com um custo 10 vezes menor, logo, com a possibilidade de diminuir também o valor final do aluguel pro inquilino. É o verdadeiro ganha-ganha”, alerta Fred Groth, co-founder da startup Click Alugue.

Condomínios – A APSA já enviou uma série de recomendações aos seus clientes para os próximos meses. Entre elas, está evitar reuniões condominiais, procurar atendimento exclusivamente remoto, documentos para pagamentos pelo site ou app da administradora, evitar fazer movimentação de pessoal durante a crise inclusive informações que gerem movimento na folha de pagamentos como alteração de horas extras, comando de feriados etc. A plataforma da empresa permite fazer tudo online. Serviços importantes como consulta aos dados condominiais e financeiros (saldos, extratos, cotas, boletos, prestações de contas, funcionários, documentos – convocações, atas, circulares etc.); acesso aos dados de imóveis e locações (extratos, boletos etc.); boletos de condomínios e locações digitais; 2as vias de boletos de condomínios e locações; envio de documentos para pagamentos de condomínios; consulta aos dados de funcionários; registro de horas extras, etc.
Texto por Agência com edição de Carolina Berlato
Imagem Destacada via iStock por anyaberkut