Acesse as melhores dicas
e informações do mercado
O Rio de Janeiro manteve-se no topo da lista com os imóveis mais valorizados do país (R$ 10.082/m²) e com os bairros de maior preço, com destaque para Leblon e Ipanema. Foto: Embratur/ Divulgação Mercado - Postada em: 17/05/2018

Vendas de imóveis cresceram 11% no Rio

No 1º trimestre, cidade registrou quase 8 mil novas unidades comercializadas

 

Após passar por cenários não muito positivos, o mercado imobiliário carioca apresentou um desempenho significativo no primeiro trimestre do ano. No período, as vendas de imóveis novos subiram em torno de 11% sobre o mesmo período de 2017, alcançando 7.990 unidades. Os dados são do Secovi-Rio (Sindicato da Habitação do Rio de Janeiro).

O sindicato atribui a performance ao volume de comercializações do programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV). Nesse ano, as vendas foram maiores em março, com 2.850 imóveis. A grande maioria (86%) das transações foram de residenciais, sendo 76% apartamentos, e 10%, casas. As salas corporativas representam 7%. Grande parte das unidades negociadas custaram até R$ 600 mil.

Com grande volume de imóveis novos disponíveis para compra, a região da Barra da Tijuca liderou nas comercializações, com 34% do total no trimestre. Depois, apareceram a zona norte (29%), região com grande extensão territorial e muitos bairros, e zona oeste (20%), onde houve lançamento de vários empreendimentos pelo MCMV.

Entre os bairros, a Taquara foi onde houve maior índice de comercializações, com 537 unidades. Em seguida, figuraram o Recreio, Jacarepaguá, Barra da Tijuca e Campo Grande.

 

Informações: www.secovirio.com.br