Acesse as melhores dicas
e informações do mercado
Na Grande São Paulo, a cidade de Osasco foi a que apresentou maior evolução nos preços dos imóveis à venda por m2, com salto de 4,8% em 2015 Mercado - Postada em: 14/02/2020

Vendas de imóveis novos cresceram 10,2% na Grande SP em 2019

Lançamentos totalizaram 10,2 mil unidades no período, com destaque para Osasco, São Bernardo e Cotia

 

A Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) é composta por 39 municípios, sendo a capital paulista o principal deles. Por essa razão, a Pesquisa do Mercado Imobiliário do Secovi-SP (Sindicato da Habitação) analisa o setor paulistano de forma separada.

No ano passado, o setor apresentou resultados bastante expressivos no setor nas outras cidades da RMSP. As vendas de imóveis residenciais novos na região subiram 10,2% sobre 2018, totalizando 9,9 mil unidades.

Em termos financeiros, as comercializações de imóveis novos movimentaram um VGV (valor geral de vendas) de R$ 3,7 bilhões, um incremento de 16% na mesma base comparativa, conforme valores atualizados pelo INCC-DI de dezembro de 2019.

Segundo a Embraesp (Empresa Brasileira a de Estudos de Patrimônio), os lançamentos nas cidades vizinhas da Capital perfizeram 10,2 mil imóveis residenciais, volume 4,1% abaixo de um na antes.

Os empreendimentos lançados apuraram um VGL (valor geral lançado) de R$ 3,9 bilhões em 2019, uma elevação de 4%.

Municípios

A cidade que liderou em lançamentos no ano passado foi Osasco, com um total de 2.722 unidades. Em seguida, apareceram São Bernardo do Campo (1.660 imóveis), Cotia (1.426 residenciais), Guarulhos (1.376 unidades), Santo André (1.096 espaços) e Barueri (680 imóveis).

 

Informações: www.secovi.com.br