Acesse as melhores dicas
e informações do mercado
Foto por Justin Eisner via Unsplash Cidades - Postada em: 28/07/2022

Veja 3 características e habilidades que os corretores de imóveis precisam ter na atualidade

Para alcançarem o sucesso na profissão, corretores de imóveis precisam, entre outros tópicos, ter um bom relacionamento com os consumidores e amplo conhecimento sobre o mercado. Assim, estes profissionais devem aproveitar a alta do mercado para aprimorar habilidades que vão ajudá-los a fazerem ótimos negócios na atualidade.

De acordo com balanço divulgado em fevereiro deste ano pela CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), as vendas de imóveis fecharam 2021 com alta de 12,8% em comparação com o ano anterior. De 231,7 mil imóveis vendidos em 2020, o setor comercializou 261,4 mil unidades no ano passado. 

Assim, levando em consideração o cenário e o comportamento do consumidor nos dias de hoje, Eduardo Menegatti, CEO da Vivalisto, primeira e maior plataforma de gestão transacional para compra e venda de imóveis, que facilita o trabalho das imobiliárias, clientes finais e corretores, listou as três principais características e habilidades que os profissionais do setor devem atualmente, para venderem mais.  

1) Papel consultivo - Mais do que simplesmente vender, ótimos corretores de imóveis têm um papel consultivo e essa habilidade deve ser cada vez mais procurada e admirada pelos consumidores, já que atendimentos personalizados e humanizados estão em alta.

“Os profissionais precisam ter uma troca eficiente com as pessoas. Para isso, é essencial que conheçam de forma aprofundada o que estão oferecendo e assim, apresentem todos os detalhes de cada imóvel. Além disso, é preciso que estejam bem-informados sobre todos os acontecimentos do mercado, e mergulhem nas preferências dos consumidores para que indiquem o que estes realmente estão buscando. O papel consultivo exige saber ouvir, analisar e informar”, afirma o CEO da Vivalisto. 

2) Abertura às tecnologias e ao novo - O setor de imóveis assim como os demais mercados está cada dia mais tecnológico, oferecendo inovações que permitem que profissionais tenham uma atuação facilitada e otimizada. Porém, de acordo com Menegatti, ainda há corretores que são resistentes à transformação digital o que faz com que não evoluam no mercado e percam clientes.

“Os profissionais precisam mergulhar no universo das inovações, entender como funcionam, aceitar que esse é um caminho sem volta, e realmente fazerem uso das soluções no dia a dia. Por isso precisam se adaptar rapidamente a esta nova realidade, para que tenham sucesso no setor. As tecnologias não vêm para substituir a mente humana, mas sim aprimorarem a atuação dos corretores de imóveis”, explica. 

3) Parcerias - Apesar de diversos profissionais serem resistentes a parcerias com outros profissionais, a habilidade de fazer conexões e se manter em rede é importante. “Se um corretor entende bem de um determinado imóvel e outro tem um cliente interessado, por que não firmar uma parceria e trabalhar de forma conjunta? Isso deve acontecer de forma mais frequente, já que beneficia todas as pontas. Clientes são atendidos por especialistas e corretores podem fazer melhores negócios”, diz o CEO da Vivalisto. 

A especialização torna-se cada dia mais a palavra-chave quando o assunto é a performance do corretor de imóveis. Por isso, é importante que os profissionais da área estudem e adquiram conhecimento sobre a função exercida e o mercado como um todo.

Texto por: Agência com edição de Cláudia Costa

Foto destaque por: Justin Eisner via Unsplash